flag-br.png

Industria X.0: você já ouviu falar?

Você pode estar se perguntando, de onde saiu isso? E olha que tem assunto viu?!

Pois é, li recentemente um artigo da Megan Daves, que coordena um evento de IoT que ocorre no Vale do Silício, que por conta do Corona Virus não aconteceu, há um outro em Londres e Amsterdã, que por enquanto, não se sabe se haverá ou não. Bom, nesse artigo, ela menciona o livro do Eric Schaeffer que é diretor administrativo sênior da Accenture e lidera o programa Digital Industry X.0 com o objetivo de apoiar as empresas industriais no aproveitamento de oportunidades digitais. O material é todo em inglês, e gostaria de dividir os assuntos por disciplinas, vamos dizer assim.

A indústria X.0, divide todos os atributos que fazem parte da indústria 4.o, a partir desse ponto vamos enumerando e qual etapa cada atributo está em relação a indústria 4.0 ( 1.0, 2.0, 3.0 ou 4.0?) Você já tinha pensado nisso? Nesse estudo são utilizadas métricas e fórmulas capazes de avaliar o valor da transformação digital, tanto no nível social quanto no industrial.

Por esse motivo entendo que por ser uma disciplina que possui vários capítulos, vamos dizer assim, merece que cada um deles seja tratado com o cuidado e atenção que merecem.

Nesse artigo, vou falar mais quais são os principais, e falar sobre cada um, será tema para os próximos artigos que virão na sequência desse. Os temas são:

  • Gerenciamento de mudanças, que não tem nada haver com a transformação digital propriamente dita, com automação, sensorização, nada, é o gerenciamento de como a equipe está preparada, disposta e direcionada a mudanças.
  • Ecosistema, as empresas contratantes fazem parte de um Ecosistema, que contrata soluções e serviços e fornece suas soluções e serviços também e entender que todos estão interconectados, muda o olhar nas relações e a forma de negociação tornamdo-a mais respeitosa.

Veja que até o momento não falamos de tecnologia!

  • Sistema de gestão de ativos, ele não é um sistema de manutenção só para abrir e fechar OS’s, ele deve ser um sistema capaz de armazenar todos os dados do seu ativos, medir a idade dele, a quantidade de manutenções que já foram realizadas na história dele, realizar previsões e planejamento antecipado das que estão por vir e aprender o comportamento dos seus ativos.
  • Avaliação da Infraestrutura lógica e de servidores que a empresa possui, redes cabeamento, 3G, 4G, radio, etc. Há necessidade de ampliação ou retrofit?
  • Avaliação dos equipamentos que já vem de fábrica com sensores internos preparados para transmitir informações e que apenas não estão ativados. Há necessidade de ampliação na quantidade de equipamentos?
  • Sistemas Integrados, ERP, compras, sistemas de RH, enfim todos, já estão integrados? Há necessidade de integração e contratação de sistemas complementares?

Veja que em todas essas etapas, o ecosistema será ativado!

Quando esse levantamento é realizado, ele seguramente vai se desdobrando em outras frentes que já são aderentes ao negócio especifico de cada segmento, seja manufatura, agronegócio, alimentício, portos, aeroportos, química, automobilística hospitalar, atendimento, sim atendimento também, pois todas as áreas passarão pela evolução 4.0.

Imagem Industria 4 0

Industria 4.0

E se você tiver todos eles com nota 4.0? Significa que a empresa que você trabalha, já está na indústria 4.0? Não! Ainda não.

Todos os atributos estão interconectados?

Eles enviam informações uns para os outros?

Essas informações são coletadas e armazenadas em uma plataforma de IA que processa esses dados e gera insights para decisões e ações autônomas ou ainda melhorando a tomada de decisão da sua equipe 4.0?

As empresas vão trabalhar e algumas já trabalham com equipes pequenas e eficientes, capacitadas, comprometidas e preparadas para a tomada de decisão. Muitas delas não ficam diretamente na planta, estão em Centros de Controle, monitorando para melhoria de eficiência da planta.

No livro, depois de uma pesquisa, o autor afirma que apenas 13% das empresas mundiais estão prontas para a revolução 4.0, todas as demais estão em fases muito distantes e distintas, pensando muitas vezes, só em colocar alguns sensores aqui e alí e ter um sistema de abertura de OS de manutenção e todas devem começar lá pelo primeiro item, iniciar o gerenciamento de mudanças e ter a liderança muito envolvida e engajada!

Ana Paula Kubinhets é Especialista em Qualidade, Sistemas de Gestão de Ativos e IoT com tecnologias de ponta e CX. Graduada em Pedagogia e Marketing, Pós graduada em Gestão de Qualidade e Comunicação Organizacional, é Green Belt Six Sigma, Auditor Iso 9000, tem certificações IBM em Watson IoT, Cloud, IBM Digital Business Automation é fundadora e CEO da AQUARELLE, empresa especializada especializada IoT, na Integração de Sistemas e soluções de TI, conciliando hardware, software e prestação de serviços, curadoria em digital, CX, Consultoria, Mapeamento e correção de processos, implantação e sustentação de sistemas como SUSE, IBM MAXIMO para gestão de ativos, IBM Control desk para gestão de ativos em TI e chamados.

#Aquarelle – Queremos te levar mais longe! Vamos?

Para conhecer mais sobre meu trabalho e entender como podemos trabalhar juntos, acesse: https://www.linkedin.com/company/aquarellebr/?viewAsMember=true www.aquarelle.com.br

#bigideias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.